Header Ads

Vídeo mosta café da manhã ao redor do mundo - será?


O Buzzfeed produziu um vídeo sobre como é o café da manhã ao redor do mundo (assista aqui). De acordo com a filmagem, o brasileiro gosta de comer frutas e torradas com mortadela pela manhã. Em minha opinião, isso é cardápio de hotel (exceto a parte da mortadela que pode conseguir em um quiosque qualquer). 

Em Brasília, por exemplo, sou acostumada a tomar café com leite ou achocolatado e pão francês com manteiga, frios e, em alguns casos, outros tipos de pães, bolo etc. Quando viajo para o Nordeste, não é raro comer beiju (ou tapioca) com ovo frito, toicinho de porco, carne de sol, cuzcuz com leite e por aí vai. E certamente a seleção tende a variar em outras regiões do país, bem como de casa para casa: o vizinho pode ter hábitos distintos apesar de morar no mesmo Estado que você.

O mesmo se dá no resto mundo. Ao ler alguns comentários no Youtube, onde o vídeo está hospedado, também encontrei usuários alemães espantados por descobrirem que comem salsicha no café da manhã! Não me surpreende, pois morando há alguns meses no sul da Alemanha, ainda não vi isto acontecer uma vez sequer. Isto não quer dizer, claro, que isto não seja possível, mas, factualmente, ainda não testemunhei tal costume. O que vejo são pãezinhos com geleia (e manteiga), queijos, frios em geral, alguns tipos de pasta, e, em raros casos, pepino e tomate em rodela - o que não significa que todos os alemães também comam legumes no café da manhã. E a prova de que há algo de inconciso no vídeo é que mais usuários de outros países também se manifestaram relatando que, ao contrário do que o vídeo exibe, seu café da manhã mexicano está mais próximo ao do americano que, por sua vez, acha mais plausível que seu desjejum se inicie com uma xícara de café acompanhado de um donut ou muffin no caminho para o trabalho. 

Tais observações sob a ótica da tradução nos ensina uma lição: a curiosidade e a pesquisa são a chave para um trabalho cuidadoso e com o mínimo de viés cultural possível quando se trata de analisar, traduzir, interpretar outras culturas. Não basta "ouvir dizer que", "assisti no Youtube que" e passar informações para frente. É preciso investigar, consultar seus livros, páginas na Internet (várias delas, não só a Wikipedia) e, se calhar, colegas estrangeiros sobre uma determinada informação. 

O problema de vídeos como esse, tão facilmente disseminados, é que universalizam impressões unilaterais sobre um país ou uma cultura em particular que não condizem com a realidade. Não me surpreenderia ouvir alguém dizer depois de assistir o vídeo: "Você sabia que na Alemanha eles comem salsichas no café da manhã?". No entanto, eu, como tradutora e, consequentemente, mediadora cultural, responderia contente: "olha, não é bem por aí. No Brasil, por acaso, você come torradas com banana todas as manhãs?".

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.