Header Ads

Tradução e Propagação de Notícias Falsas

Já publiquei aqui no blogue sobre o fenômeno da tradução de lendas urbanas. Como se sabe, a lenda urbana noticia um fato misterioso ou alarmante, sempre com a presença de testemunhas (amigo do seu amigo) e geralmente com uma mensagem ou apelo induzindo a propagação da história (“avise seus pais, amigos e irmãos!”) com vistas a não quebrar o ciclo. Algumas lendas urbanas podem surgir a partir de histórias que se ouve em livros ou assiste em filmes, sendo recontadas devido ao teor fantástico ou formidável assumidos pelos interlocutores. Esse fenômeno assume tais proporções que transpõe as fronteiras nacionais e é reproduzido em vários idiomas, acontecendo agora em uma cidadezinha pacata dos Estados Unidos ou mesmo do Japão.

Embora inusitadas, e mesmo de caráter claramente – ou aparentemente – duvidoso, as situações descritas pelas lendas são acreditadas  e propagadas por jovens e adultos ao reunirem fatores que fazem parte da sua realidade e do seu cotidiano. O interessante é que esse mesmo fenômeno tem ocorrido com um tipo de história que não se trata exatamente de lenda urbana, mas de notícias fictícias criadas por portais de humor e que, por serem impregnadas determinadas características típicas do meio jornalístico,  levam muitos a acreditar que são verdadeiras, apesar muitas vezes do caráter absurdo da história contada.

Uma reportagem publicada no jornal Campus, produzido por estudantes da Faculdade de Comunicação da Universidade de Brasília, tratando sobre o assunto, mostra que essas notícias são tidas como verdadeiras por serem escritas por jornalistas profissionais.

Assim, se antes as lendas eram propagadas de boca a boca, e mais recentemente pelos correios eletrônicos, a atual moda de usar as redes sociais para o compartilhamento de todo tipo de informação, incluindo as falsas, facilitou ainda mais a divulgação desse tipo de material noticioso. E como muitos usuários da rede não se dão ao trabalho de verificar se uma notícia é realmente a verdadeira ao ler manchetes como “Movimento das Sem-Teta pede Bolsa Silicone” ou “Homem de seis dedos quer doar um a Lula” ou mesmo desconfiar de fatos bizarros como esses, acabam passando-as adiante. Logo, como é de se esperar, tais quais as lendas urbanas, essas histórias “jornalísticas” ultrapassaram as fronteiras transnacionais.

Reprodução da página de o Gizmodo
Um dos casos mais famosos aconteceu em maio de 2010 quando o portal da revista Época divulgou que um dos maiores blogues do mundo, o Gizmodo, publicou uma das histórias absurdas do Sensacionalista, um desses portais de notícias fictícias. No mesmo dia, além de circular pelo Twitter, a notícia apareceu em diversos portais brasileiros até finalmente ser traduzida em inglês, quando chegou no Gizmodo. O próprio Sensacionalista noticiou que "mais de 200 sites no mundo inteiro publicaram notícia do Sensacionalista como se fosse real".  Mas, tratando-se de um jornal que se autoproclama "isento de verdade", e dado o seu histórico, não pode ser levado a sério, pode?


Logo de o Sensacionalista: embora o portal
alerte quanto ao conteúdo postado, muitos caem na piada


Mas essa não foi a primeira e, pelo que parece, não será a última vez que agências internacionais reproduzem notícias claramente falsas criadas no Brasil. A fictíssima notícia “menina morre ao ter orgasmo ininterrupto de 12 minutos com uma amiga”, publicada pelo G17, outro portal como o Sensacionalista e cujo nome é uma paródia ao G1 da Globo, encontra-se propagadíssima no EXPRESS-NEWS.IT e no ScuolaZOO, portais italianos. Se isso é efeito da globalização e da democratização da Internet, não sei, mas que está tomando proporções alarmantes, está.



Leia mais:

7 notícias falsas que enganaram a grande mídia (em inglês)


Para conferir se uma notícia muito tendenciosa é verdadeira ou falsa:


E-farsas - 9 anos desvendandos farsas na web
snopes.com: Urban Legends Reference Pages (em inglês)


2 comentários

Nathália Corvello disse...

Oi, Janaina!

Depois de muita correria, estresse e tempo escasso devido ao projeto final, finalmente estou com tempo de acompanhar seu blog, que tem ótima seleção de notícias e é super bem escrito. Que continue assim!

Abraço,

Nathália Corvello

Jana disse...

Oi, Nathália! Que bacana! Vai ser uma honra ter uma leitora de alto nível como você! Espero não desapontá-la!! Grande abraço

Tecnologia do Blogger.