Header Ads

Português é legal


Tradutor que é tradutor dá valor à sua língua materna, afinal, é muito feio saber horrores sobre sua segunda língua, mas bulhufas sobre a primeira. Já imaginou? Tradutor profissional consegue fazer jogos de palavras incríveis em inglês, faz brincadeira que mistura duas, três línguas durante uma conversa, conhece os macetes das pontuações e até reconhece mensagens sensíveis em uma língua estrangeira que seriam perceptíveis apenas por nativos, mas se enrola todo para identificar (ou acertar) aspectos básicos em sua própria língua? 

Gente, ter nota A no teste do Cambridge é bom demais, mas saber brasileiro* é melhor ainda! Aliás, está crescendo em proporções cada vez maiores, influenciando muitos países de língua portuguesa. E eu, por experiência própria, cansei de ouvir estrangeiros dizendo que preferem o português do Brasil ao de Portugal. Nada contra, acho a forma que os lusitanos falam uma gracinha, mas é bom conhecer essa tendência.

Por isso, gostaria de convidá-los a se visitar a página Português é Legal criada por Carol, mineira e mestranda da Faculdade de Educação da USP e Pablo, baiano e graduado em Letras pela Universidade de São Paulo (2010). Com dicas diversas e artigos curtos e diretos ao ponto, além de vídeos e artigos para baixar, a página está recheada de utilidades para tradutores, revisores e estudantes da língua. Não deixem de curtir e, claro, acompanhar!











*Apesar da resistência de colegas acadêmicos, já não se ouve falar, fora do país, em Português do Brasil, mas brasileiro. Quem aprende português em solo estrangeiro diz que nossa língua nada tem que ver ou soa como o português ibérico, sendo, portando, o Brasileiro. E é verdade. Como pesquisadora em localização, reservo-me o direito de assim chamá-lo.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.