ÚLTIMAS NOTÍCIAS

10 coisas que um tradutor que trabalha em casa deve evitar


Disse e repito: designers e tradutores autônomos têm muita coisa em comum no que diz respeito aos perrengues e rotina de trabalho. Por várias vezes adaptei memes e postagens de páginas de designer por coincidir bem com nossa realidade. Foi então que me deparei com esta lista (elaborada por Guilherme Dantas) com as 10 coisas que um profissional que trabalha em casa deve evitar. Adorei as dicas e acho que casam perfeitamente com tradutores mundo afora. Confira!

1) Dormir e trabalhar no mesmo ambiente


O quarto deve ser um local de descanso, um ambiente onde você se sinta à vontade para se jogar na cama e esquecer os problemas do trabalho. Quando se trabalha no próprio quarto, muitas vezes fica difícil desvincular uma coisa da outra (experiência própria), tornando o ambiente agitado demais pra dormir ou preguiçoso demais para trabalhar. A não ser que você consiga separar muito bem as coisas (ou tenha um quarto grande o suficiente que permita dois ambientes).

2) Usar o telefone residencial para atender clientes


– Alô?
– Bom dia, o sr. José Carlos está?
– Ah, é negócio de trabalho né? Peraí. O Zeeeeeca! Telefooooone!

Preciso dizer mais?

3) Trabalhar de pijama


Trabalhar no próprio lar dá certa liberdade quanto ao que vestir. Porém, para algumas pessoas, não ter o “ritual” de trocar de roupa para começar o trabalho, pode interferir no rendimento, fazendo com que o cérebro entenda que o processo de acordamento (sim, inventei uma palavra) ainda não acabou.

4) Ver TV enquanto trabalha


Alguns defendem que ver TV durante algum tempo é um modo de descansar o cérebro e buscar criatividade. Ok, sem problemas. Porém, deixar a TV ligada durante todo o “expediente” pode causar o efeito contrário. Se você se distrai rapidamente, evite isso.

5) Não ter horário definido para trabalhar


Tudo bem, você não precisa ter um horário fixo de entrada e saída do home office, a não ser que você esteja acostumado a trabalhar dessa forma e se dê bem assim. Porém, não ter um horário regular para sentar à frente do computador pode atrapalhar vários aspectos do seu trabalho: em especial o atendimento ao cliente.

6) Se distrair com visitas


– Pode subir, ele não tá ocupado não, tá no computador.

Pronto, era uma vez uma tarde criativa.

Seria interessante conversar com quem mora em sua casa para respeitar seu horário de trabalho, orientando a sempre lhe perguntar se é possível atender uma visita de um parente ou amigo no meio do trabalho.

7) Dar total liberdade para os parentes


Você lá, trabalhando à todo gás e de repente entram no home office sua mãe, sua irmã, sua prima e a cunhada do vizinho da sogra do seu tio, com o objetivo de comentar o último capítulo da novela. Mais uma vez, a comunicação é uma importante aliada de quem trabalha em casa. Diga que o home office é o seu espaço, que precisa ser respeitado. Quer entrar? Bata na porta antes, por favor.

8) Irritar outros da casa com o seu trabalho


Muitos profissionais gostam de trabalhar de madrugada, pois a consideram mais produtiva. Ótimo, desde que o sono dos demais seja preservado. Um teclado barulhento, cliques frenéticos no mouse ou música alta podem irritar quem está no cômodo ao lado. E com razão.

9) Receber clientes (existem exceções)


Muitos home offices são tão bem estruturados (talvez até com uma entrada separada da casa) que é perfeitamente possível receber clientes. Mas que dizer se o local de trabalho seja na sala de sua casa, onde seu irmãozinho assiste Discovery Kids? Ou se é necessário prender o cachorro e submeter o cliente a uma quase-mordida toda vez que for recebê-lo? Aí não dá né?

10) Não se considerar um profissional


Um grande erro de muitos que trabalham em casa é não se considerarem profissionais. A realidade é que muitos ótimos profissionais trabalham no conforto de seus lares, sem que isso prejudique seu rendimento. O sucesso não depende do local. Seja em uma mega-empresa ou na sua “humilde residência”, é possível sim ser um profissional bem-sucedido.


Confira o texto original aqui.

Nenhum comentário