ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Luz, Câmara, Tradução: Versão em inglês de "Ai, se eu pego", pegou?


Há mais ou menos uma semana, a mídia brasileira vem anunciando que o cantor sertanejo Michel Teló lançaria a versão em inglês de "Ai, se eu te pego" como forma de investir em sua carreira internacional. Para quem ainda não teve a oportunidade de ouvir a música, é importante esclarecer que conta a história de um rapaz que se apaixona à primeira vista por uma garota que acabou de conhecer em uma boate e quer conquistá-la com as palavras que compõem o refrão, o mesmo que inicia a música: “Nossa, nossa, assim você me mata. Ai se eu te pego”.

Meu primeiro contato com a música foi por meio de uma amiga da Alemanha que disse tê-la ouvido durante uma viagem no interior do Brasil e que não consegui tirá-la da cabeça. Pedi para que cantasse a música para mim, já que não a conhecia, sem saber que um dia culminaria em uma postagem aqui no blogue. Bom, ela cantou e não consegui, claro, reconhecer a música, tendo apenas achado engraçado seu sotaque. Aparte disso, perguntei a ela se sabia o que significa a letra e, como esperava, precisei explicar sobre o que se tratava "pegar", tema central da canção e que é o principal item de análise dessa postagem.

Carreira internacional


Segundo um blogue sobre outros artistas do gênero sertanejo, a intenção de Teló "não é fazer carreira em inglês, mas sim aproveitar o momento da música e aproveitar o sucesso dela". Em minha opinião, ele tem razões mais concretas para acreditar que já está pronto para alçar voo em terras estrangeiras. O referido blogue divulga, por exemplo duas listas baixadas do Itunes, especialmente para "quem desconfie da repercussão de “Ai, Se Eu Te Pego” no exterior," demonstrando que a música é a mais baixada em Portugal e na Espanha (sendo que na na Espanha, o clipe legendado já teria ultrapasso os 9 milhões de visualizações: “Ay! Si te cojo” - confira ao final, uma breve análise sobre a tradução do clipe para o espanhol):

Reprodução de imagem publicada no portal Universo Sertanejo.

Outros países que também teriam figurado a música em suas listas de mais ouvidas incluem Itália, Suíça e Luxemburgo. E por falar em lista, a Billboard Brasil elegeu "Ai, se eu te pego" como a melhor música nacional, ao lado de grandes nomes no atual cenário internacional como Adele e Lady Gaga.

À essa altura, o clipe da música, com a coreografia do cantor, é o 15º mais visto do mundo no Youtube, contando com mais de 76 milhões de visualizações por internautas inclusive da Alemanha. E é justamente a coreografia que parece chamar a atenção dos seus ouvintes...e dançarinos: ao ultrapassar as fronteiras nacionais, "Ai, se eu te pego" chegou aos ouvidos de famosos internacionais, tendo sido encenada pelos tenistas Nadal, Ferrer, Feliciano e Verdasco durante uma comemoração em uma boate e pelo jogador português Cristiano Ronaldo. No Brasil, a música "pegou" depois que o jogador Neymar copiou os passos durante uma partida de futebol. Mas, segundo Teló, foi depois que Cristiano Ronaldo dançou "Ai, se eu te pego" que a música teria começado a bombar na Europa, incluindo Grécia e Macedônia, já que as pessoas queriam saber o que ele estava dançando. Daí em diante, o cantor foi convidado a se apresentar nos Estados Unidos e depois cruzar o Atlântico em direção à Inglaterra, Israel e ao Mar Mediterrâneo.

Devido a todo esse sucesso, quando surgiram as primeiras especulações sobre a versão em inglês da música, que agora caminhava para ser oficial, o cantor afirmou para o canal Extra, do Globo.com, que a "letra era mesma, só que em outra língua". Como diria Tereza Cristina, "Ledo engano". O fato de ser outra língua já significa que a letra não poderia ser a mesma. E é sobre isso que tratará o Luz, Câmera, Tradução! dessa edição: a música foi "traduzida" para o inglês...mas será que vai pegar?

"Oh, if I catch you", vai pegar?

Antes de tudo, se você ainda não teve a oportunidade de ouvir a versão em inglês da música, por favor, faça-me essa gentileza para poder acompanhar minha reflexão a seguir e depois tirar suas próprias conclusões:


Ouviu? Então vamos lá. 

Ao dar a primeira canjinha no programa Domingão do Faustão, Teló disse que não se lembrava muito bem da versão em inglês de "Ai, se eu te pego", mas adiantou que seria algo como "Oh, wow, oh/This way you're gonna kill me/Oh, if I catch you/Oh, my god/If I catch you/Delicious/Delicious/This way you're gonna kill me/Oh, if I catch you/Oh, my god/If I catch you".

A partir dessa pequena demonstração do que viria por aí, a gente pode ter uma ideia de onde vai acabar. Quando ouço, "if I catch you", por exemplo, a primeira coisa que me vem à cabeça é: "Catch me if you can", do filme com Tom Hanks e Leonardo Dicaprio. Isso porque, em inglês, dentre vários outros significados, um dos mais marcantes para "catch" é:
  1. parar e segurar (algo que está em movimento; capturar: He caught the cricket ball (Ele segurou a bola de cricket); The cat caught a mouse (O gato pegou um rato); Did you catch any fish? (Você pegou algum peixe?); I tried to catch his attention (Tentei chamar sua atenção)





Nesses exemplos, "pegou" pode ser substituído ainda por "apanhou", "segurou" ou "agarrou", tudo em um sentido que não "agarrar" ou "pegar" uma garota na festa, como estamos acostumados a ouvir no Brasil, ou mesmo outros sentidos da palavra pegar como "pegar carona", "pegar no pé", "pegar no colo", "pegar objetos", "pegar ou largar", "pegar o espírito da coisa"...Acontece que o sentido da música de Teló, embora as más línguas digam que já não diz muito coisa nem em português, não parece ter sido transmitido com a mesma intenção em inglês, que é estar com alguém para beijar, abraçar e afins mais ou menos assim:

Cena clássica de quando uma pessoa
"pega" outra no Brasil
Enquanto a versão em inglês oficial não sai, o cantor continua a dar palhinhas em programas e jornais afora, como a última para a Folha de S. Paulo: "Wow, wow, this way you're gonna kill me/Oh, if I get you/Oh my god/If I get you/Saturday, at the party".

Com mais essa pequena demonstração, sabemos que, se continuar nesse ritmo de tradução, a versão não tem muito para onde ir. Quando ouvi essa versão e a apresentei para minha amiga alemã, ela disse que não fazia sentido algum, especialmente para quem não vivia no contexto brasileiro e não sabia o que "get you" insinuava por essas bandas. Verdade seja dita, ela disse que daria para entender mais ou menos, em inglês, o que "get you" queria dizer, mas nunca da maneira que nós, brasileiros, a entendemos de imediato.

Isso me lembra - e muito - os fatores em torno dos critérios de seleção de obras brasileiras para tradução, como já comentei na crítica de tradução do livro Por onde Andará Dulce Veiga, de Caio Fernando de Abreu. Conforme discutiu-se, entre as razões para a tradução de obras brasileiras, incluem-se a ligação do tradutor com a universidade, sua estadia no país ou mesmo sua admiração pessoal pela literatura brasileira ou algum escritor em particular (DAFLON-GOMES, 2005).

Da mesma forma, no caso de Teló, sem querer desmerecer seus próprios méritos, é claro, mas apenas analisando esse sucesso em direção ao exterior sob a ótica da tradução, eu diria que "Ai, se eu te pego" tem sido comprada por brasileiros no exterior ou por estudantes avançados de português ou por outras pessoas que de alguma forma tenha contato com a cultura brasileira.

Quanto a outras tentativas de versão, cheguei a ouvir uma, feita por fãs, em que dizia: "Ah, when I get my hands on you, (poor you)/Delicious, delicious/ You're gonna kill me that way/Ah when I get my hands on you, (poor you)/Ah when I get my hands on you, (poor you)/Saturday party night/Everyone began to dance/The hottest girl of the place passed me by/So I got the guts up and began to say to her/Wow, wow/You're gonna kill me that way/".

Nesse sentido, aproveitando da própria declaração do cantor, de que a "letra era mesma, só que em outra língua", percebe-se que não é bem assim. A versão apresentada me lembra as aulas de alemão, nas quais às vezes a professora escreve uma determinada oração no quadro e diz: "Que bonito, né? Parece alemão, mas não é! É português escrito com palavras alemãs!". Nesse caso e em maior parte dos textos repletos de características locais o mesmo se aplica: é impossível utilizar as mesmas palavras, só que em outra língua. Fazendo isso, corre-se o risco de não transmitir a ideia do texto original ou, como veremos no caso em espanhol, dizer algo bem diferente.

O fato é que até aqueles que tem uma ideia mínima de língua inglesa e, instintamente, sabem que não basta fazer uma tradução literal, deram seus palpites e pitacos nos comentários do vídeo no Youtube, conforme reproduzido abaixo:

Reprodução de comentário do vídeo no Youtube, onde a participante
 jura que "if I catch you" é mais correto que "If I got you".

"Ai" de dor? Ops...A linha de pensamento,
está correta, mas a mensagem não é essa.
Interpretação de participante do Youtube sobre
que diz a versão em inglês de "Ai, se eu te pego"


E dizem que a voz do povo, é a voz Deus...não. Nos comentários acima, pode-se perceber que está difícil chegar a um consenso sobre qual a melhor tradução para "Ai, se eu te pego". E já que está com apresentação marcada até para a Grécia, seria interessante o cantor contratar um bom tradutor para agradar a gregos e troianos.


Mistério em espanhol também

Quando estava comentando com minha amiga peruana sobre a análise dessa música em inglês, aproveitei para perguntar o que ela achava da versão “Ay! si te cojo”. Ela estremeceu um pouco, começou a rir e disse que todos falantes de língua espanhola estavam se perguntando o que isso queria dizer. Na verdade, até entendiam, mas era quase como não podiam acreditar: na forma como foi versada,  “Ay! si te cojo” tem um apelo muito mais sexual do que "Ai, seu eu te pego" no próprio português. Um dia depois, ela enviou-me um artigo do  El Comercio do Peru se dispondo a explicar o que o tema de Teló diz. Imaginem, que a situação estava realmente complicada por lá.

Segundo o jornal, a música confunde em espanhol ao usar palavras que se escrevem igual no idioma, mas significam algo completamente diferente em português. El Comercio do Peru explica que a palavra "Nossa", por exemplo, é uma expressão brasileira que faz alusão à Nossa Senhora da Conceição Aparecida, santa padroeira do Brasil e é empregada por brasileiros como forma de exclamação. Expressão equivalente em espanhol poderia ser “¡Oh, Dios!” ou a mais comum “¡Jesús!”. Essa parece ter sido fácil.

O bicho vai pegar mesmo no famoso “Ai, se eu te pego” que, até onde consta, é a razão da confusão entre os idiomas: “pegar” em português significa “agarrar” ou “atrapar” em espanhol, o que levaria a frase a ser melhor traduzida como “Ay, si te atrapo”.

As outras expressões coloquiais presentes nas estrofes da música em português, “Sábado na balada. A galera começou a dançar” também merecem ser esclarecidas, de acordo com o jornal: “balada” costumava significar o mesmo que em espanhol até os anos 1990, quando começou a ser utilizada para se referir a lugares onde as pessoas íam para dançar ou em busca de paqueras: discotecas, boates, pubs, entre outros. Enquanto isso, "galera" seria um termo muito ligado ao futebol que reúne grandes grupos por alguma razão: fãs, grupos de amigos, grupo de gente próximas.
---

E você? O que achou da versão em inglês? Concorda com as soluções apresentadas até agora? Teria alguma sugestão, baseada em sua experiência com o idioma e o que dizem nas ruas para se referir à uma situação com essa?

Agradecimentos especiais a Meike Esser e Faura Andrade

Em tempo: Perguntei a um amigo alemão o que ele achava da versão que fizeram "wenn ich dich ficke". Ele disse que em primeiro lugar, era ofensivo. Em segundo lugar, estava gramaticalmente incorreto. Em terceiro lugar, perguntou se eu não estava bêbada e, em quarto lugar, teve dúvidas se eu não era um vírus. Por fim, disse que a música não era seu estilo e que não a conhecia até eu mostrá-la. Eu soube que outra colega da Alemanha, atualmente morando no Brasil, também alegou que a versão ficou muito vulgar em alemão. Já um amigo da Itália, que morou dois anos no Brasil, disse-me que a música está realmente bombando no país, mas em português. Quando perguntei se as pessoas entendiam o que significa a letra, ele disse que não, mas que alertava a seus amigos sobre o teor vulgar. De quebra, perguntou se já podia chamar as meninas no Brasil de delícia. 

2 comentários

Tiago Miralha disse...

Concordo em genero, numero e grau!
Que tal "If I grab you" ou "I'll pick you up" ao inves de Ïf I catch you".

Jana disse...

Pois é, Tiago. Eu não apresentei uma solução porque infelizmente não saberia como dizer! Mas, você tem ouvido isso por aí? Será que funciona? Vi no urbandictionary.com que grab poderia ser uma alternativa, mas tem poucos votos. Claro que não posso me pautar somente por isso, mas eu realmente não saberia! Pick up teve um pouco mais de votos. Legal, adorei saber. Talvez apareçam mais dicas por aí. Abraços!!